CFEG Global

Conceito de Liderança

Conceito de Liderança

Nosso conceito de liderança é um alicerce de nossa abordagem. A partir do nosso trabalho de mais de 30 anos com famílias e suas empresas em mais de 60 países, adquirimos profundo conhecimento conceitual sobre as famílias e suas empresas.

As famílias buscam nossos serviços não apenas porque somos ótimos em solucionar os complexos problemas que enfrentam, mas também porque conhecemos a fundo como funcionam os sistemas familiares, o que promove a saúde e o sucesso duradouro, e como implementar mudanças de longo prazo.

Nosso profundo entendimento das famílias empresárias é bem demonstrado pelo os nossos insights, publicações, palestras, abordagens e recomendações bem fundamentadas; as quais aprimoramos constantemente à medida que aumentamos o nosso conhecimento sobre as empresas familiares e como elas podem se manter bem-sucedidas por muitas gerações.

O Modelo De Três Círculos Do Sistema De Empresas Familiares

PROPRIEDADE/FAMÍLIA/EMPRESA
Tagiuri and Davis, 1982

O Modelo De Três Círculos Do Sistema

O Modelo de Três Círculos do Sistema das Empresas Familiares foi desenvolvido na Harvard Business School pelos Professores Renato Tagiuri e John A. Davis na década de 1970. Ele descreve e explica o sistema de empresa familiar em um determinado momento no tempo, ajudando a entender as características importantes da empresa, da família e dos acionistas, e também como estes grupos interagem e influenciam o desempenho da empresa e da família. Trata-se do paradigma dominante para entender os sistemas de empresas familiares em todo o mundo.

Este modelo explica, em termos gráficos simples, os três grupos interdependentes e que se sobrepõem (família, empresa e acionistas) e compõem o sistema das empresas familiares. A sobreposição destes grupos resulta em sete grupos de interesse, cada qual com seu próprio objetivo, dinâmica e ponto de vista válido. O Modelo nos faz lembrar que os pontos de vista de cada setor precisam ser respeitados e integrados, a fim de definir uma direção para o sistema da empresa familiar. O sucesso de longo-prazo dos sistemas de empresas familiares depende do funcionamento e do apoio mútuo de cada um destes grupos.

Sua longevidade se deve ao fato de ser um modelo simples, ter um valor nominal imediato e por capturar complexidade suficiente das empresas familiares ajudando pesquisadores, acadêmicos, diretores e as próprias famílias a pensar de forma mais clara sobre os pontos fortes e os desafios destes sistemas.

Antes do Modelo de Três Círculos, quando as empresas familiares começaram e ser estudadas, os poucos estudiosos do assunto focavam suas análises da época integralmente na própria empresa. Em pouco tempo, começaram a perceber que as dinâmicas familiares exerciam grande influência na empresa e vice-versa, e consequentemente os pesquisadores começaram a pensar em um
modelo de dois círculos: a família e a empresa. As pessoas já estavam começando a pensar em um sistema no qual o que acontecia na família influenciava o negócio e vice-versa.

Entretanto, ignoravam a importância dos fatores ligados à estrutura da propriedade. A inclusão de um terceiro círculo (Propriedade) permitiu dar mais atenção a outros problemas que não podiam ser explicados pelos dois primeiros círculos. Ao conectar os círculos da família, da empresa e da propriedade conseguimos definir por completo: o que é um sistema de empresa familiar e qual é a interação dos três subsistemas.